Feliz 2012!!!

10 comentário(s)
Oiiii gente, passando para desejar a todos vocês um MARAVILHOSO 2012, com muitas realizações, conquistas, alegrias e muito, muuuito amor para todos!


[Fique Por Dentro - Parte II] Entrevista: Paula Pimenta

13 comentário(s)
Como prometido, abaixo segue uma entrevista incrível que Diiiiva Paula Pimenta concedeu ao Doce Encanto, confiram!!


Geminiana, nascida em Belo Horizonte, compositora, escritora, apaixonada por chocolate, cinema, música e animais. Essa é a Paula Pimenta Machado de Souza, ou, simplesmente, Paula Pimenta. Considerada a Meg Cabot brasileira, essa autora maravilhosa vem conquistando uma série de fãs com seus livros (Fazendo o Meu Filme 1,2 e 3 e Minha Vida Fora de Série) e fazendo com que muitos se apaixonem pelo Chick Lit. 

Nesta entrevista, concedida ao Doce Encanto, a escritora fala de seus trabalhos, sua relação com a Meg Cabot e sua paixão pelo gênero feminino. Aproveitem para conhecer um pouco mais desta mineira sonhadora.

Conte-nos um pouco sobre Paula Pimenta.

Nasci em Belo Horizonte e desde que aprendi a ler e escrever, nunca mais parei. Sou formada em Publicidade. Minha carreira de escritora começou em 2001, quando lancei um livro de poemas chamado “Confissão”. Na mesma época, fui convidada para ser colunista do site “Crônica do Dia”, onde escrevi por vários anos. Em 2008 lancei “Fazendo meu filme 1” pela editora Gutenberg e foi então que eu percebi que o que eu gosto mesmo é de escrever romances.

Afinal, quando você percebeu que queria ser escritora?

Na época do vestibular eu resolvi estudar Jornalismo, exatamente para profissionalizar o amor que eu tinha pela escrita. Mas só depois que escrevi “Fazendo Meu Filme” é que eu percebi que eu realmente queria fazer isso pra sempre.

Como surgiu a ideia de escrever Fazendo Meu Filme? Quando você decidiu que se tornaria uma saga?

Foi meio de repente, eu não planejei nada. Em outubro de 2004, exatamente na noite do início de ‘horário de verão’, eu estava no computador e de repente tive a ideia de começar um livro falando exatamente sobre isso: Duas amigas que saíam, mas que tinham que voltar no horário imposto pelo pai de uma delas. Com o adiantar do relógio, elas acabavam perdendo uma hora (mais tarde essa passagem acabou virando o capítulo dois do livro). Quando comecei a escrever, eu nem tinha ideia do que viria, só mais tarde é que pensei no tema principal do livro, que é o dilema da Fani entre largar o grande amor para fazer intercâmbio ou deixar de viajar para ficar com ele. Me inspirei em algumas passagens da minha própria vida. 

Desde que terminei de escrever o primeiro livro, senti que ele merecia uma continuação. E assim foi com os outros da série. Não tinha planejado que seria uma “saga”, isso foi acontecendo.


Você já confirmou que a história da Fani vai ter uma continuação. O que podemos esperar do Fazendo Meu Filme 4?

A Fani certamente terá o seu merecido “happy end” no livro 4. Mas vocês vão ter que esperar um pouquinho para saber com “quem” será esse final feliz…

Foi o sucesso de Fazendo Meu Filme que te inspirou a escrever Minha Vida Fora de Série? Você já está escrevendo a 2ª temporada?

Na verdade o que me inspirou foi o fato da série FMF estar chegando ao fim. Antes de começar a escrever o “Fazendo meu filme 3”, eu fiquei pensando que eu ficaria muito triste quando terminasse de escrever a série da Fani (que vai terminar no quarto livro). Então, eu tive essa ideia de pegar uma das personagens secundárias e transformá-la em protagonista de uma nova série, pois assim pelo menos eu continuaria a ter contato com os personagens de FMF, não teria que me despedir deles tão depressa…



Quando se fala em Chick Lit nacional, um dos nomes mais citados é Paula Pimenta. Por que você optou por escrever Chick Lit? Como é colaborar para o fortalecimento desse gênero?

É o meu gênero preferido, então é natural para mim escrever também dessa maneira. Eu acho que acabamos sendo um pouco “contaminados” pelo estilo dos nossos autores preferidos. Eu fico feliz por contribuir para esse crescimento, pois são livros leves, que colocam um pouco de colorido no nosso dia a dia, que às vezes é tão cinzento...

Como você vê o preconceito que os livros Chick Lit enfrentam?

Sinceramente acho que qualquer tipo de preconceito, especialmente com livros, não deve ser levado a sério. Apenas pessoas que se julgam melhores do que as outras têm esse pensamento de que algo que eles gostam é superior. Eu acho que qualquer tipo de literatura é saudável, as crianças e jovens tem que ser incentivadas a ler, seja o clássicos da literatura ou histórias em quadrinhos. O importante é que eles se acostumem a ler, criem esse hábito. Pois isso fica inerente, quem aprende a gostar de ler cedo, leva isso para a vida.

Muitos livros do gênero Chick Lit acabaram virando filmes. Gostaria que isso acontecesse com Fazendo Meu Filme ou com Minha Vida Fora de Série?

Sim, desde que não sejam filmes que não deturpem a história dos livros. Já tenho produtoras interessadas e acho que esse projeto vai crescer em 2012.

O que você achou de ser considerada a "Meg Cabot brasileira"? 

Eu me sinto muito honrada, pois a Meg é a minha autora preferida. Mas na verdade eu a considero incomparável.

Você é muito fã da Meg. Como foi conhecê-la? Você se inspira no modo como ela escreve?

Foi um sonho realizado. Na ocasião, pude inclusive dar “Fazendo meu filme” para ela, que tinha acabado de ser lançado. 
Não me inspiro nela, mas, como eu disse em uma das perguntas acima, acho que quando lemos muito os livros de um determinado autor, acabamos por pegar um pouco do jeito de escrever dele...

Quais as autoras de Chick Lit que você considera "imperdíveis"? Poderia fazer um TOP 5 das suas favoritas?

Vou tentar escolher só cinco...
1. Meg Cabot
2. Lisa Jewell
3. Jane Green
4. Sophie Kinsella
5. Marian Keyes

Obrigada por conceder essa entrevista. Deixo o espaço aberto para você mandar um recado para os leitores do Doce Encanto e, se quiser, dizer por que seus livros são uma ótima dica de presente.

Queria mandar Feliz Natal e um ano novo repleto de sonhos realizados para todos os leitores do Doce Encanto! E, caso alguém queira uma sugestão de presente, que tal “Fazendo meu filme” ou “Minha vida fora de série”? O presente que pedi ao Papai Noel foi para ter cada vez mais leitores... Que tal fazer também o “meu” Natal mais feliz? ;-)*

* A entrevista foi feita antes do Natal, mas tem promoção rolando no blog da Paula: http://blogfazendomeufilme.blogspot.com/2011/12/promo-de-fim-de-ano.html. CORRE PORQUE TERMINA HOJE!!! E Faça essa escritora feliz! ^^ 

Bate-Bola


Nome completo: Paula Pimenta Machado de Souza
Data de aniversário: Dois de junho
Cor favorita: Cor de rosa
Comida preferida: Chocolate
Amuleto e/ou número da sorte: Minha mãe trouxe pra mim da Turquia uma tornozeleira fininha cheia de pequenos olhos gregos que não tiro há cinco anos. Meu número preferido é 21.
Filme inesquecível: A noviça rebelde
Livro imperdível: A ponte para o sempre (Richard Bach)
A música da sua vida: Lua e Estrela (do Vinícius Cantuária, que o Caetano gravou).
Um sonho: Atualmente é que “Fazendo meu filme” vire um filme.
Uma lembrança: Tenho muita saudade dos meus 16 anos.
Viagem dos sonhos: A minha editora me deu uma viagem para Los Angeles, em maio desse ano, para que eu pudesse conhecer a cidade aonde vai se passar parte de “Fazendo meu filme 4”. Foi inesquecível! 
Uma conquista: Ser escritora em tempo integral e poder viver bem assim.
Maior medo: De perder as pessoas que eu amo.
Uma frase: “Nenhum filme é melhor do que a própria vida” (Fazendo Meu Filme 1)


Redes Sociais da Paula:

Twitter: @paulapimenta












Sobre a colunista: 

Tullia Maria Erseni, tem 15 anos, cursa o 3º ano do Ensino Médio e mora no interior da Bahia. É bem capricorniana e uma das suas maiores paixões são os livros!

Estreando Fique Por Dentro: Chick Lit

12 comentário(s)
Ano novo chegando e o Doce Encanto já está se preparando com novidades! É isso mesmo... Nessa passagem de ano, preparamos duas novas colunas e a primeira vocês já conferem agora!

No mundo literário, ouvimos (ou vemos, no caso de blogs) falar de muitas coisas e não temos a ideia clara do que realmente significam... Pensando nisso, a Rapha e eu resolvemos fazer a nova coluna “Fique Por Dentro”, que irá esclarecer algumas dessas coisas e trazer um pouco de informação sobre alguns temas bem interessantes. 

Resolvemos começar estudando o mundo Chick Lit, mas aguardamos sugestões dos próximos temas! Nada melhor do que vocês que acompanham o blog pra escolher sobre o que querem ler! Então, junto com o comentário nesse post, deixem a sua sugestão. Quem sabe ela não aparece no próximo “Fique Por Dentro”?

Espero que gostem e deixem seus comentários!

Chick lit... Chick lit?

Chick Lit. Você já deve ter visto esse termo em muitos lugares. Mas você sabe o que ele significa? Se a resposta for não, esse texto é uma ótima oportunidade de descobrir. Mas se você respondeu sim, acho que não vai querer perder a oportunidade de conhecer um pouco mais desse mundo que vai além do cor-de-rosa. 



Inaugurado na década de 90 com o Diário de Bridget Jones, o gênero Chick Lit reúne obras de ficção que, em sua maioria, retratam o cotidiano da mulher moderna. São romances leves e divertidos em que as protagonistas, que vão desde adolescentes até mulheres de 60 anos, têm que lidar com questões profissionais e sentimentais, além de outros dilemas do universo feminino.  

Apesar de ser um gênero que cresce mais no exterior do que no Brasil, o nosso país também conta com ótimas escritoras na área. Querem exemplos? Paula Pimenta, autora da saga Fazendo o Meu Filme e de Minha Vida Fora de Série; Babi Dewet, com Sábado à Noite; Tammy Luciano, autora de Sou Toda Errada; Leila Rego, com Pobre Não tem Sorte 1 e 2, entre outras.

O mundo Chick Lit é tão variado, que os livros também são divididos em subgêneros (se bem que uma obra pode fazer parte de mais de um deles), que recebem nomes em inglês: Glamour Lit, Mom Lit, Ethnic Chick Lit, Lad Lit, Teen Chick Lit, Mystery Lit, Bigger Girl Lit, Wedding Lit, Single City Girl Lit, Hen Lit , Fantasy Lit e Working Girl Lit.   

Em meio a tantas opções, os mais procurados são os “Glamour Lit”, que falam de personagens bem sucedidas (geralmente no mundo da moda, do cinema ou da televisão), famosas ou ricas, que tem uma vida “glamourosa”. Desse grupo fazem parte Gossip Girl e o Diabo Veste Prada

Os adolescentes provavelmente irão se identificar mais com os “Teen Chick Lit”, bastante lidos no Brasil, que falam da vida escolar, namoros e preocupação com o futuro. Já para quem gosta de mistério, os “Thriller Chick Lit” são a melhor opção, pois trazem as protagonistas resolvendo mistérios e se envolvendo em algumas intrigas policiais. 

Mas quem pensa que Chick Lit é apenas literatura feminina está muito enganado! Para provar isso, apresento-lhes o “Lad Lit”, cujos livros (escritos por homens) têm como personagens principais os integrantes do sexo masculino e tratam das preocupações que afligem esse universo. Como exemplo, no Brasil, há “Os Vipirisados: a dura rotina de quem quer ser VIP”, de Celso Faria.



Além de conquistar os leitores com suas tramas lúdicas, os Chick Lits também têm espaço garantido no cinema. Muitos deles viraram filmes de sucesso como o Diabo Veste Prada e O Diário da Princesa, com Anne Hathaway. 


E para aqueles que ainda não se convenceram que esta é uma ótima opção de leitura, aí vai uma informação importante: O crescimento da literatura no Brasil se deve muito a esse gênero, que pode não ter como foco a crítica social engajada, mas que retrata os dramas das mulheres e homens contemporâneos. 

Fonte: 
O blog Lost In Chick Lit, da Julianna Steffens, que foi criado inspirado nos chick lit: http://www.lostinchicklit.com.br Lá é possível descobrir um pouco mais desse universo, através de resenhas, dicas e entrevistas com autores nacionais e internacionais. 











Sobre a colunista:
 

Tullia Maria Erseni, tem 15 anos, cursa o 3º ano do Ensino Médio e mora no interior da Bahia. É bem capricorniana e uma das suas maiores paixões são os livros!


Bom galera, o que acharam da nova coluna? Deu para dar uma boa esclarecida no assunto, não é mesmo?!

Como a Tullinha já falou, aproveitem e deixem suas sugestões para os próximos posts do "Fique Por Dentro" . E claro, pode elogiar o post, porque a Tullinha mandou muito bem, né? rsrs 

Ahhhhh, não deixem de voltar amanha para conferir uma super entrevista com a Paula Pimenta.;)

Beeeijão!
Rapha.

No Meu Correio # 25 e 26 e Resultado de Sorteio

18 comentário(s)
Oiii pessoal!! Faz um tempinho que não posto né??


Mas se eu já reclamava de a vida ser corrida durante o meio do ano, imaginem agora que estão chegando as festas?! É um tal de organizar viagem, comprar presentes, ver o que levar na mala e mais um monte de coisas que eu fico mais doidinha ainda rsrsrs Mas hoje eu tirei um tempo pra vir aqui, postar o No Meu Correio (super hiper mega atrasado), divulgar o resultado da promo em parceria com o Mauricio Gomyde e desejar um feliz natal ;)


No Meu Correio 25 e 26:


*Pessoal assistam o vídeo porque tem mensagem de feliz natal no final ^^


Um super beijo a todas as pessoas (e editoras) citadas no vídeo ;)


Resultado: Ainda Não Me Disse Nada:


Parabéns Aniiiinha!! Flor, em até 30 dias seu premio será enviado ;)


E para encerrar o post, eu desejo um FELIZ NATAL pra todos vocês leitores e amigos do Doce Encanto, que seja um natal repleto de paz, ternura, alegria e mta, mas mta bênçãos!!



Nova Promo: Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo!!

32 comentário(s)
Oiii gente, tudo bom?

Dá para acreditar que em menos de um mes já teremos virado o ano?!

E para comemorar em grande estilo esse ano novo que vem chegando, o Doce Encanto com mais 03 blogs vão presentear dois sortudos com dois kits incríveis, olha só:




1º Sorteado: Kit 01
01 kit A Jornada (um exemplar do livro + marcador simples + marcador de borboleta + caixa personalizada)
01 kit Julieta Imortal (um exemplar do livro + sacola personalizada)
01 exemplar do livro Interligados + marcador
01 agenda de 2012.

2º Sorteado: Kit 02
01 exemplar do livro Julieta Imortal
01 exemplar do livro Sensitiva
01 ecobag
30 marcadores diversos
01 chaveiro super fofo *-*

Para participar é super simples:

1. Siga os blogs:

Doce Encanto
Os Livros de Clara
Alquimia dos Romances
Meu Livro Rosa Pink
2. Deixe um comentário no post da promoção para validar sua participação (Apenas um comentário em um dos blogs participantes)

3. Preencha o formulário de participação no final do post.

Prontinho, já está concorrendo ;)
Agora se quer aumentar suas chances, fique de olho nas chances extras.

Chances Extras:

Twitter:
Seguir o @AlquimiaRomance
Seguir o @_DoceEncanto_
Seguir o @BlogRosaPink
Seguir a @mclara201

Para cada um seguir, você terá direito a preencher novamente o formulário.

Facebook:

Curta as fanpages dos blogs:


http://www.facebook.com/pages/Doce-Encanto/220853527974883
http://www.facebook.com/alquimiadosromances

Para cada um que curtir, pode preencher o formulário novamente.

Divulgar o banner em seu blog: preencha o formulário mais 03 vezes.








Divulgar a frase abaixo nas redes sociais (face ou twitter - Limite de 06 divulgações diárias): 

#Promo Adeus Ano Velho!! Estou participando e concorrendo a 02 kits literários incríveis, participe também!!http://rapha-doceencanto.blogspot.com/

Participem bastante e boa soooorte!!

*Participações válidas até as 11:59 do dia 20/01/2012.


[Domingo Cult, por Tullia Maria] Pollyana, de Eleanor H. Porter

9 comentário(s)

Sinopse: A pequena Beldingsville, uma típica cidadezinha do início do século XX na Nova Inglaterra, Estados Unidos, nunca mais seria a mesma depois da chegada de Pollyanna, uma órfã de 11 anos que vai morar com a tia, a irascível e angustiada Polly Harrington. Por influência da menina, de uma hora para outras tudo começa a mudar no lugar. Tia Polly aos poucos torna-se uma pessoa melhor, mais amável, e o mesmo acontece com praticamente todos os que conhecem a garota e seu incrível "Jogo do Contente". Uma otimista incurável, Pollyana não aceita desculpas para a infelicidade e emprenha-se de corpo e alma em ensinar às pessoas o caminho de superar a tristeza.


“Mas existe... existe, sim, um motivo para ficar contente”

Será que é possível, mesmo em situações difíceis, vislumbrar o lado bom da vida? Por que nunca ficamos satisfeitos com aquilo que temos? Foi a partir de algumas dessas questões que Eleanor Porter escreveu, na década de 1910, o romance juvenil Pollyanna.

A história gira em torno de Pollyanna Whittier, uma norte-americana que, aos 11 anos de idade, fica órfã de pai. Depois dessa perda, ela vai morar em Beldingsville com a tia Polly Harrington, irmã da sua também falecida mãe, que apenas a acolhe porque considera isso um dever.
Apesar de ser tratada com indiferença pela tia (que nunca aceitou o casamento da irmã com o pai de Pollyanna), a menina jamais considera que Miss Polly não goste dela e considera, inclusive, que a proibição de falar no nome do pai, seja para o seu bem. Já Nancy, a empregada da casa (que logo se afeiçoa à garota), surge em defesa da garota, colaborando para que o ambiente se torne um pouco mais acolhedor.
Pouco a pouco, Pollyanna vai encantando a todos os moradores da cidade, conhecendo suas histórias e ensinando-os o jogo do contente. Mudanças incríveis acontecem na vida de Mrs. Snow e Mr. Pendleton, o que faz com que o médico da cidade, Dr. Chilton, chegue a “receitá-la” para seus pacientes que precisam de um pouco de alegria.
Entretanto, durante uma de suas saídas, a garota é vítima de um terrível acidente de carro que a faz perder o movimento das pernas. Será que mesmo em meio a essa difícil situação Pollyanna conseguirá reagir com otimismo? Ou o seu “jogo do contente” será deixado de lado? Vale à pena dedicar um tempinho ao livro para descobrir as respostas.
Apesar de escrito há quase cem anos, Pollyanna pode ser considerado um livro bastante atual, devido à sua temática: a dificuldade de nos satisfazermos com o que a vida nos oferece. Encontramos personagens que são privados de muitas coisas (bens materiais, saúde, companhia), mas que acabam percebendo que tudo depende da maneira como enxergamos a vida.
Escrito originalmente para o público infanto-juvenil, Pollyanna tem a capacidade de encantar a todas as idades com uma linguagem simples e uma protagonista que transparece otimismo. O “jogo do contente” apresentado na obra conseguiu (e consegue) encantar diversas gerações que, com toda a certeza, tentaram praticá-lo. Apesar de não conseguirmos manter o otimismo da protagonista, o fato de enxergarmos a vida cada vez menos como apenas um conjunto de deveres já faz com que a leitura tenha sido extremamente proveitosa.
A amizade também ocupa um papel de destaque na trama, já que Pollyanna conseguia se relacionar muito bem com todos, se preocupando com seus dilemas e conversando com eles. Em um mundo em que impera o egoísmo, isso surge como uma “pontinha” de esperança e como um alerta: é preciso resgatar o valor da amizade, do companheirismo e do altruísmo.
Outro ponto importante enfatizado pela história é a capacidade que nós temos de transformar a realidade. Quantas e quantas vezes acreditamos que sozinhos não poderíamos mudar nada? Pois Pollyanna nos mostra que isso é possível, ao disseminar uma nova maneira de enxergar a realidade que melhora a vida dos moradores de Beldingsville. Isso também se torna claro quando ela consegue ajudar Jimmy Bean, garoto órfão que se transforma em seu grande amigo, a encontrar um lar.
Pollyanna não é apenas mais um livro de auto-ajuda, já que se trata também de um romance. A história é bem construída e as tramas simplesmente aguçam a nossa curiosidade. Em alguns momentos pode até ser um pouco cansativo, mas a história da menina que vê o lado positivo da vida faz com que continuemos com vontade de desvendar a obra, o que acaba nos garantindo bons momentos de risos e reflexão. Com um desfecho emocionante, a obra deixa o leitor com um “gostinho de quero mais” que poderá ser saciado com a continuação da história, Pollyanna Moça.

[Resenha] Ainda Não Te Disse Nada, Maurício Gomyde

12 comentário(s)
Autor: Mauricio Gomyde
Editora: Porto 71
ISBN: 978-85-011840-1-9
Nº de Páginas: 235



Adicione no skoob: aqui.


Compre: Apenas R$ 25,00 com frete grátis no site:
http://www.mauriciogomyde.com/p/loja-virtual.html
Em e-book apenas R$5,00


Sinopse: "Ninguém mais escreve cartas hoje em dia", Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo...

Você acredita no destino?

Marina Albertini sempre acreditou e sabia que o seu não era seguir como padeira na tradicional padaria de seu pai na pequena cidade São Pedro da Serra, ao contrário, seu destino estava em Paris ou Madri como uma famosa estilista. Crendo nisso ela resolveu deixar sua família e ir rumo a São Paulo estudar Moda, sua grande paixão.

Porém nem tudo é como a gente imagina ou deseja... chegando à São Paulo, Marina, que não tinha como se sustentar e pagar a faculdade apenas com o dinheiro enviado por seu pai, teve que se “virar”, acabou conseguindo emprego no Correio perto de seu apartamento. Ela não sabia, mas era lá que “descobriria” seu verdadeiro destino: através de uma romântica carta que mudaria sua vida por completo.

Este é o segundo livro do Mauricio Gomyde que leio, o primeiro, O Mundo de Vidro, era todo engraçado, hilário, então eu esperava que Ainda Não Te Disse Nada, fosse pelo mesmo caminho... ledo engano!  Este livro é suuuper romântico, doce, uma fofura!! Em alguns momentos houve sim aquele toque engraçado, mas o romantismo prevaleceu.

Quanto às personagens, são todas muito bem construídas, adooorei as amigas da Marina, Thaís e Francesca, que são mega divertidas! *-* A única coisa que me incomodou um pouco foi Otavinho, um adolescente de 15 anos que não largava do pé da Marina, achei estranho a maneira como Mauricio fez este personagem, as atitudes dele e a maneira com Marina o tratava, me fez imaginá-lo como se tivesse no máximo 13 anos, porém isso não atrapalha em nada o decorre da leitura.

Para quem gosta de música, também vai adorar o livro, por vezes Mauricio fez questão de embalar situações e descrever as playlists da Marina, que, na minha opinião, foram de arrasar ;)

Livro super recomendado para todos!!!

Para acessar toda a trilha sonora do livro, visite:

Book trailer:


Lembrete: está rolando promo do livro aqui no blog, e você ainda concorre a um super IPAD 02, corre participar: 
http://rapha-doceencanto.blogspot.com/2011/11/promocao-ainda-nao-te-disse-nada.html


Este livro foi o 1º do Desafio Literário de Férias.

Lançamentos de dezembro - Editoras Parceiras

6 comentário(s)

Editora Infinitum


Numa cidade perdida, humanos e monstros convivem pacificamente. Mapinguaris conversam com duendes, canibais são garçons, dragões trabalham em restaurantes e a fênix faz um show de exibicionismo. Mas esse equilíbrio pode ser quebrado a qualquer momento por um assassinato.

Para impedir que isso aconteça, um detetive lobisomem e seu pupilo devem desvendar esse mistério.

Mundo Monstro – o estranho caso do vampiro assassino, é o primeiro livro da série juvenil de Gian Danton, lançado como e-book pela Infinitum Libris, protagonizada pelo detetive Guilherme o pupilo Érico.

Ficha Técnica
Autor: Gian Danton
ISBN: 978-85-64389-04-5
Ilustração de capa: Antônio Eder
Diagramação e projeto gráfico: Daniel Cavalcante
Formato: E-book (ePub)

-> Degustação: Leia o Primeiro Capítulo

-> Adicionar no Skoob

-> Visite a página do livro para adquirir



Editora Dracaena:



Leticia Lorn, uma renomada física é chamada por um genial professor do Instituto de Tecnologia para encontrar respostas em uma pesquisa secreta: A possibilidade de viajar no tempo, através de uma esfera de origem obscura, encontrada em Luxor - Vale dos Reis.

Enquanto envolve-se com a pesquisa, misteriosamente surge Samael, um psicopata que inicia uma verdadeira caça as bruxas, cometendo assassinatos brutais com traços da Santa Inquisição de forma a incriminar a brilhante pesquisadora e roubar a esfera, podendo assim interferir no espaço-tempo e até mesmo na história da humanidade.
De forma equilibrada o autor nos leva a um mundo mesclado de magia e suspense, desafiando o leitor ao exercício das deduções, fazendo-o mergulhar em uma nova realidade.Uma leitura capaz de envolvê-lo do início ao fim, que o conduzirá a um final surpreendente e instigante. 

A chave é acreditar. + Informações.



Duas vidas, duas perdas, duas reações diferentes.

Ailli Tecknovs é uma linda jovem de 20 anos, os pais, sempre trabalharam no ramo da moda. Ailli cresceu em um lar onde tudo era rico, onde tinha tudo, ela era fútil até conhecer Oliver. 

Um rapaz pobre que não vivia no mesmo mundo e realidade que ela, um amor impossível acontece e é interrompido pela morte. Agora Ailli é uma pessoa diferente, Oliver foi o responsável pela mudança. 

Mas Ailli está sem rumo, sem chão, ela amava Oliver.
Quando Ailli se muda de Dublin para Letterkenny uma cidade do Condado de Donegal ela vê que talves depois de dois anos de sofrimento sua vida mude. 

Ela conhece três pessoas, Ava, Peter e Abraham. 
Os três principalmente Abraham vão doar um raio de sol para a escuridão de Ailli. Abraham sentiu na pele o que é perder alguém mas através dele, Ailli percebe que tudo o que acontece tem um porque. 

E que para todas as coisas existe um tempo determinado. + Informações.

Grupo Editorial Pensamento

Erin vive feliz. Quer dizer, não completamente, porque acha sua vida totalmente sem graça. Para que fique mais interessante, ela faria qualquer coisa para ganhar um concurso cujo prêmio é uma viagem à Itália. Mas para isso precisa escrever uma dissertação explicando por que ela deveria ser escolhida. Mas escrever o quê? Se nada nunca acontece em sua vida. Bem, quase nada. Quando sua tia favorita morre, Erin recebe de herança uma misteriosa bola de cristal cor-de-rosa. Quando viva, tia Kiki (também conhecida como titia Eskikisita) sempre pareceu ser meio doidona. Continue lendo...

E se você pudesse pedir para seus artistas favoritos montarem uma lista com as músicas mais importantes e marcantes de suas vidas? Luiz Cesar Pimentel fez isso. E conseguiu listas dos músicos do Skank, Capital Inicial, Pitty, Restart, NX Zero, Pato Fu, Dead Fish, Ira!, Sepultura, Krisiun, César Menotti e Fabiano, Cachorro Grande, Nando Reis... ufa... jornalistas, escritores, atores como Sérgio Marone, apresentadores - Rodrigo Faro e Cristiana Arcangeli -, o estilista Ronaldo Fraga e vários outros artistas. Está tudo aqui emVocê tem que ouvir isso!, livro com mais de 1.700 músicas indicadas por quem mais entende do assunto no país. E até fora, já que alguns artistas internacionais montaram listas também. E temos de contar o fi nal do livro, mesmo que estrague a surpresa: várias listas em branco para que você convide seus amigos a montarem as próprias sugestões. Está esperando o quê? Você tem que ler isso! Saiba mais.


Em breve outros lançamentos ;)

[Resenha] Destino Íntimo - Uma Jornada Ao Pulsar de Um Estranho, Gisele Galindo

13 comentário(s)

Autor: Gisele Galindo
Editora: Literata
Nº de Páginas: 254
ISBN: 978-856-358-639-1

Adicione no skoob: aqui.

Blogueiros literários têm descontão até 25/12: apenas R$ 20,00 autografado e frete grátis, na compra de dois, eles saem por R$ 15,00 cada e continua o frete grátis.
Aos demais leitores, cada exemplar sai por R$ 35,00 + frete fixo de R$ 5,00

Sinopse: O que fazer quando o mundo acaba? Esta é a questão que permeia na mente das duvidosas vidas dos sobreviventes de uma catástrofe na Terra. Destino Íntimo traz em seu enredo as consequências físicas e psicológicas das pessoas que, de repente, se veem sozinhas, com mudanças em seu DNA e em um cenário de total destruição e morte, mas com estranhas curiosidades. Eles terão que aprender que tudo um dia termina, como também recomeça; a assumir desejos, anseios e capacidades; e a controlar seus instintos. O invisível é real. Ninguém é totalmente confiável. O mais forte nem sempre domina o mais fraco. Num segundo você está aqui e no outro... nem você mesmo saberá. Perigo, amor, paixão, audácia, aventura, luxúria, habilidades extra-humanas e loucura são chaves para esse novo romance da literatura fantástica. Você acredita em destino? Na linha do tempo? E na sua vida? Uma obra instigante, que mescla ingredientes como romance e poesia, com cenas fortes e de impacto. Além de colocar em xeque a vida atual. Assim que o leitor começa a ler as primeiras páginas, dificilmente ficará tranquilo até que continue a leitura. De fácil compreensão, mas sem perder a complexidade necessária para que a mente viaje na história. Extremamente contemporânea, aborda temas que prendem a atenção.

Uma Jornada ao Pulsar de Um Estranho é o livro de estréia de Gisele Galindo e também o primeiro de uma série de quatro, denominada Destino Íntimo.


Posso dizer, com certeza, que Gisele Galindo estreou com maestria esse novo caminho em sua vida. Sua escrita é irreverente, singular, e a trama é tão bem escrita, conectada que capta toda atenção do leitor, arrancando o ar; por vezes perdi o fôlego com a leitura.


O livro traz a estória de Luna Santiago, que em um dia que era para ser comum, como qualquer outro, se depara com um quadro aterrorizante: tudo a sua volta está destruído, além dela, só restara escombros.


“De nada adianta gritar. Não existe ninguém para ouvir ou responder. Tudo o que falo, berro é somente para mim. A impossibilidade de realmente deixar o ocorrido para trás dói tanto quanto o fato de ter perdido a todos que amo [...] Será uma nova guerra? Um ataque alienígena? O fim do mundo? Alguma explicação tem de existir. Sempre há uma lógica. Porém, não consigo mais pensar, nem sentir nada. Um vazio gigantesco toma conta do corpo, da mente, e do espírito. Acredito que nem a exaustão se faz perceptível no momento.”

Desesperada, Luna decide “tentar” chegar ao Rio de Janeiro e procurar Lipe, seu antigo namorado. Talvez, por um milagre, algo ainda restasse de pé, ou quem sabe acharia ajuda.


Após vários meses caminhando exaustivamente, Luna finalmente chega ao Rio de Janeiro, sabe disso devido as placas de localização caídas ao chão, e lá encontra o mesmo cenário de destruição, nada restara em pé, aliás quase nada, pois Luna encontrara um supermercado, o qual ainda possuía comidas entaladas e garrafas de água, resolveu então estabelecer “moradia” e passou a ter ali uma nova rotina. 


Luna já havia se acostumado àquela nova vida, como se instalara perto do mar, ia banhar-se sempre, porém um dia ao voltar de seu banho de mar, levou um susto ao se deparar com um homem deitado sobre seu colchão. De início Luna quis atacar o rapaz, pois depois de tanto tempo sozinha, achou estranho do “nada” aparecer um homem em sua “moradia”, entretanto aos poucos os dois foram se conhecendo, e Léo (o homem) foi ganhando a confiança de Luna.  Juntos os dois saem Brasil afora para tentar encontrar outros sobreviventes, ou pelo menos uma explicação para tudo; a partir daí o livro fica eletrizante e fatos surpreendentes começam a ocorrer, fatos estes que apenas lendo vocês descobrirão ;)


O que posso falar é que o livro é fantástico, cheio de surpresas o tempo todo, difícil é você conseguir desgrudar dele antes de terminar a leitura. O começo pode parecer um pouco confuso, mas, ao meu ver, foi um jogo magnífico usado pela autora, jogo que deu muito certo, pois tudo vai se associando e se encaixando conforme a leitura vai fluindo. O grande problema é que poucas questões são resolvidas com o término da leitura o que te faz implorar pelo próximo livro, que infelizmente ainda não tem previsão de lançamento.


Se você quer se aventurar por um mundo desconhecido, se surpreender e perder o fôlego, corra adquirir seu exemplar e iniciar essa incrível leitura!


Gi, parabéns e muuuito sucesso!!!


Sita da série:http://seriedestinointimo.blogspot.com/


Obs: quem comentar neste resenha até 6ª feira estará automaticamente concorrendo a um marcador exclusivo do livro, autografado + 4 marcadores diversos ;) Lembre-se apenas de deixar algum contato (e-mail, twitter ou face). Boa sorte e beijocas!