Domingo Cult: Agnus Dei, por Tullia Maria

6 comentário(s)
Domingo Cult: Resenhas que vão ao ar "quinzenalmente" aos domingos, feitas pela colaboradora @TulliaMaria

Olá pessoal!! Tudo bem?

Faz muito tempo que não temos um Domingo Cult, não é mesmo? Como eu me mudei e fiquei sem Internet, acabei não podendo postar por um tempo... E isso acabou coincidindo com a correria da faculdade da Rapha, o que fez a nossa coluna ficar desatualizada!

A resenha de hoje é muito especial: Além de se tratar de um livro nacional, cedido pela própria autora, e que excedeu as minhas expectativas, é também a última postagem da nossa coluna! :/

Gostaria de agradecer a todos que prestigiaram os meus textos, tanto da Fique Por Dentro quanto da Domingo Cult, e que sempre passavam por aqui para deixar a sua opinião! Aos leitores queridos, companheiras de blog e autores parceiros: muito obrigada mesmo!!

À Rapha, que me deu essa oportunidade, estou muito agradecida!! Florzinha, você foi uma companheira de blog maravilhosa, assim como tem sido minha amiga!!

Mas vamos à resenha de hoje, não é mesmo? Tomara que gostem!!

Até mais ver!! Espero que nos encontremos mais algumas vezes no mundo da literatura!! Quem sabe não faço umas postagens ocasionais por aqui também? :)

Grande beijo e, mais uma vez, muito obrigada!!

Tullia Maria

Agnus Dei – A Idade do Sangue, de Ju Costa


“Quem tem coragem para sair do convencional pode aproveitar coisas que as outras pessoas nem sonham que existem”


Uma brasileira que faz trabalho voluntário e é apaixonada por esportes radicais. 
Uma organização, entre cinco, responsável por combater criaturas demoníacas. Um acidente. Um ataque. Um vampiro “salvador”. E uma nova realidade. Esses são alguns dos ingredientes que compõem a trama de “Agnus Dei”, primeiro livro da série “A Idade do Sangue”.

Enquanto aproveitava um de seus dias de folga para fazer o que mais gostava (praticar esportes em meio à natureza), Julie acaba sendo atacada por um homem que pretendia assassiná-la. Para salvá-la da morte, o emblemático Maasi a transforma em uma vampira. A partir daí sua vida se transforma completamente: Ela precisará lidar com sua nova condição, viver na Ordem de Aset (onde acreditam que ela é a reencarnação de um dos fundadores e, portanto, tem o direito de dirigir a organização) e conviver com todos o que ali trabalham, entre eles a líder Theresa Monte, o amigável Lucas e o próprio Maasi.

Aos poucos, a personagem vai tomando conhecimento dos conflitos da instituição e do que pode ser a sua verdadeira história. E o leitor, através da narração em terceira pessoa, com mudança de foco narrativo, também vai descobrindo um pouco do que tem por trás dos novos conhecidos. Além da questão principal, que envolve a mais nova vampira, outras tramas paralelas se desenvolvem, trazendo à tona traições, paixões, jogos de interesse, inimizades, mágoas e ambição.

Confesso que tive um pouco de receio ao receber “Agnus Dei”, afinal literatura sobre vampiros não me agradava. Mas que bom que a arte da capa e o meu preconceito não foram suficientes para me impedir de desvendar essa obra. A escrita da Ju Costa, bem feita e permeada de suspense, é verdadeiramente cativante e envolvente, capaz de fazer o leitor, por volta do capítulo X, não conseguir mais abandonar a história. E os desenhos, que aparecem ocasionalmente, ajudam bastante na caracterização das personagens, principalmente em relação à expressividade.

Com um início um pouco confuso e cansativo, que se deve à quantidade de novas informações fornecidas pela autora, o livro vai aos poucos encontrando seu tom. Quando conseguir se situar no contexto, o leitor estará convencido que a existência dessa realidade imaginária é plausível e, inclusive, poderá se sentir parte dela. Muito disso se deve à capacidade da Ju Costa de criar explicações que envolvem entidades conhecidas, como o Vaticano, ou lugares reais, como Paris.

Um dos destaques da obra fica por conta das frases que aparecem no início de cada capítulo. Retiradas de seriados e filmes ou pertencentes a importantes pensadores, elas dão um indício do que esperar do capítulo. Mas ao contrário de dar qualquer resposta, essas passagens apenas servem para atiçar ainda mais a curiosidade de quem lê.

Outro ponto alto fica por conta das personagens, fortes e enigmáticas. Em meio a um jogo de interesses, assim como a Julie, não sabemos em quem vale à pena confiar. Vampiros e humanos vão se revelando pouco a pouco e mostrando ao leitor que qualquer tentativa de classificar quem é vilão e mocinho pode ser precipitada. A própria protagonista é um mistério. Vítima das circunstâncias, ganha a simpatia do leitor que sofre, sente raiva, ama e descobre as coisas junto com ela. No entanto, há uma constante dúvida: será que a essência de Julie é verdadeiramente boa?

Agnus Dei” é, sem dúvida, uma ótima dica para quem procura uma leitura envolvente e bem construída, capaz de surpreender até a última página (literalmente). Amantes ou não de literatura fantástica irão se render aos mistérios que envolvem a existência de Julie. Aos interessados, um alerta: Fiquem atentos a cada detalhe! Já aos apaixonados pela obra resta apenas esperar pelas emoções que o volume 2 de “A Idade do Sangue” vai nos proporcionar.

Encontre o livro no: Skoob

~ * ~
 
Acompanhem o blog pelas redes sociais: Facebook Twitter e instagram (@raphachristante) 


Tullia Maria Erseni, 17 anos, cursando Ciências Econômicas. Mora no interior da Bahia. É bem capricorniana e uma das suas maiores paixões são os livros!



6 comentários:

Luiza Ferreira disse...

Olá Rapha, e Tulia - rs
Estava tentando entrar no teu blog agora, mas não abria de jeito nenhum. Que bom que comentou lá no blog, e pude abrir pelo teu perfil :)

Adorei a resenha!
Acho que estes destaques no início dos capítulos dão uma aparência tão linda, né! Li em "Mistérios do Destino" e amei <3

Ao contrário de você, a capa me chamou a atenção. Quanto ao gênero de vampiros.. Faz um tempo que não leio. Talvez seja uma ótima oportunidade!

Beijinhos, Lu ♥
http://luizando.blogspot.com.br

Hannah Monise disse...

Que triiiiste, Tullinha! Mas espero te encontrar mais vezes por aqui mesmo. :D

Confesso nunca ter ouvido falar deste livro, e ele não me desperta um interesse, mesmo com essa sua resenha, como sempre, muito boa. É que não sou muito fã de livros de fantasia e tal... Mas quem sabe um dia eu dê uma chance, né?

Beijos,
Hannah - Secrets of Book.

Carissa Vieira disse...

Eu adoro o livro da Ju. Quero muito ler a sequência.

Beijos,
Carissa
www.carissavieira.com

thaila oliveira disse...

assim você vai me levar a falencia! kkkk, sabe eu as vezes acho que ja to enfadada de tanto vampiro na minha vida, mas ai aparece cada livro bom e tenho uma recaida pelos vampirinhos kkkkkkkk

Andressa Leite disse...

O livro parece ser muito bom mesmo. Realmente se eu visse a capa e soubesse que a história envolve vampiros, não seria uma leitura que eu procuraria agora, mas pela resenha parece que vai me agradar bastante. Ah e boa sorte nos estudos e tudo mais, espero que você volte a escrever por aqui =D.

Vanessa Sueroz disse...

Oie,
menina eu não conhecia o livro nem a autora, mas parabéns pela resenha e pelo livro.
Só por ser nacional já tem minha inteira atenção.

Livro anotado!!

bjos

http://blog.vanessasueroz.com.br

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*