15:50, de Eneas Barros

9 comentário(s)
Autor: Eneas Barros
Editora: Edições Bagaço
Páginas: 228

Sinopse: O momento havia chegado. Levantou-se cuidadosamente e foi até o quintal apanhar o machado que estava recostado sob o pé de pitomba. Trouxe-o para dentro de casa e o escondeu sob a cama do seu quarto. Voltou à sala, para certificar-se de que as mulheres continuavam dormindo. Retornou ao quarto, pegou o machado e voltou novamente à sala. Olhou mais uma vez para a tia e para a prima. Aproximou-se com cautela e cuidados para não fazer barulho. Segurou com firmeza o cabo do machado. O relógio marcava 15:50.
Se você não gosta de cenas fortes então este não é um livro que te aconselho ler.

15:50 conta a história de E.M.A, uma garota que, aos 17 anos de idade, comete uma total brutalidade contra pessoas da sua própria família. Ema assassina a sangue-frio sua tia e duas primas (uma das primas sobreviveu ao "atentado".)
Quando digo história e não estória é porque infelizmente este livro é uma história real que ocorreu em meados do ano 1998 no Piauí. Na época, o crime teve uma grande repercussão e ficou conhecido como o caso da Menina-Vampiro, visto que em depoimento, EMA confessa ter bebido o sangue das vítimas.

15:50 começa contando detalhes do crime, momento a momento, pensamentos de EMA antes de tomar coragem para tal ato, até a hora em que realmente o crime ocorre - 15:50 horas.

Com a leitura do livro, podemos perceber que Eneas Barros fez uma pesquisa bem a fundo em todo o processo de EMA, falou com juizes que cuidaram do caso, conversou com advogados, promotores e até mesmo os psicólogos que fizeram vários laudos a respeito de EMA, incluse conversou pessoalmente com ela.
Segundo estes especialistas, EMA é uma psicopata amoral, isto é, "humanos caracterizados pela insensibilidade afetiva, sendo antissociais, perversos, desprovidos do sentimento de dó, piedade ou compaixão, vergonha, honra ou preceitos éticos [...]" E para eles não há qualquer possibilidade de regeneração, tão pouco reeducação neste caso.

Eneas Barros descreve minuciosamente as cenas, o que torna o ato ainda mais cruel, e confesso que sonhei com o livro por algumas noites. Pensei não somente no crime bárbaro, mas em como resolver o problema, em qual seria a melhor solução para EMA - Prisão, tratamento psicológico?
Acredito que tratamento psicológico, mas adivinhem?! Não havia clínica de tratamento na cidade onde aconteceu o ato, e EMA, após alguns meses de tratamento em outra cidade, tem de voltar à prisão. Lá ela permanece por alguns anos, até que após várias tentativas frustadas de seus advogado em conseguir um Habeas Corpus, ela "finalmente" é colocada em LIBERDADE.

Agora me pergunto, isso foi o melhor a ser feito? 
  
Vários laudos médicos, aliás, TODOS os laudos médicos apontam que não.
O médicos foram unânimes em afirmar que o caso de EMA é irreversível, sendo que não há quando saber quando ela não conseguirá se controlar novamente.
  
Isso tudo só nos mostra o quanto as autoridades agem com descaso para com a sociedade. EMA não teve tratamento adequado e hoje encontra-se em liberdade, será que a justiça foi feita?



Twitter do autor: @eneasbarros 

Compre o livro direto pelo e-mail: eneas@piaui.com.br
Custo R$ 25,00 + postagem.


Obs: Hoje a tarde tem promoção nova!! ;D

Beeeijos ;*

9 comentários:

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Rapha!!
Adorei a sua resenha, mas esse livro não despertou a minha atenção rsrs.
Talvez algum dia ainda mude de ideia, mas nem a temática dele me agradou...
A minha lista de leitura continua imensa a cada dia rsrs
Tenha uma ótima semana!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Maria Clara disse...

Nossa Rapha que livro impactante..mas olha mesmo a sua resenha estando ótima eu não acredito que lerei um dia esse livro não ..tenho medinho =/ hehe beeijos
=)

Helen disse...

Oi Rapha!!!
Adorei a capa desse livro, também gostei da história que me despertou muito interesse, espero le-lo em breve.
A resenha ficou muito legal :)

Bjs

RUDYNALVA disse...

Tenso!!
Esse é brutalidade pura!
Mas nossa realidade não é muito diferente, concordam?
A resenha está bem feita equero ler.
cheirinhos
Rudy

Raphaela disse...

Rudy: O livro é de uma historia real, infelizmente ;/

É, impactante é a palavra certa.

Ana Luiza Rosa disse...

Sou uma pessoa que não gosta muito de cenas fortes, porém sou bem curiosa! Lembro que teve promo aqui no D.E. e eu ganhei este livro *-* To com ele aqui na minha estante até hoje pra ler, mas a pilha tem sempre uns que tem mais pressa né?!
Adorei seus pontos de vista Rapha e concordo plenamente com a observação, espero ler e ter bastante reflexão relacionadas ao descaso de casos como este.

bjs,
Ana Lu
@oficiodoslivros

Anônimo disse...

Vou ter q fazer um juri simulado sobre esse livro... E a gente vai fazer a defesa! :/ Ansiosa pra ler

Rapha disse...

"Anonimo", sério?? Poxa, que bacana! Mas que enrascada vc estar na defesa haahhahaha Boa sorte, espero que ache boas teses :)

Dps volta aqui pra contar como foi ^^

Beijo

Anônimo disse...

esse livro é muito foda , impactante , assustador , use a palavra que usar , porém é muito bom ! Tenho orgulho da literatura do meu estado

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*