[ Quarta Nacional ] Entrevista com Gisele Galindo

12 comentário(s)
Olá pessoal, bom dia!

Mais uma edição da coluna Quarta Nacional indo ao ar!

A entrevistada da vez é minha queridinha Gisele Galindo, escritora do livro Destino Íntimo, o qual teve as inscrições para o book tour abertas ontem ;)

Confira a entrevista:

Quem é Gisele Galindo?
Uma mulher que prefere voar a fincar os pés no chão. Mas, infelizmente é necessários tê-los no chão.

Quando surgiu sua paixão pela escrita? Teve influência de alguém?
Não me lembro de ter tido alguma influência. O que me recordo, e havia me fugido da memória, voltou através de uma entrevista também, é de quando bem novinha a professora brincar (ou ironizar) se eu ia escrever um livro, pois sempre pedia folha a mais para a redação... Calculo que a paixão tenha mostrado suas pequeninas garras nessa época, mas só agora despertou de vez.

Uma Jornada ao Pulsar de um Estranho, livro I da Série Destino Íntimo, é seu primeiro trabalho como escritora, certo? Como foi todo o processo de escrita?
Sim, é meu primeiro trabalho como escritora. Estava desempregada e necessitava fazer algo. Pensei: escrevi uma peça de teatro, dois curtas e uma temporada para série de TV... então, veio a ideia de um livro. Mas, fiquei receosa, parecia-me muito complicado, algo novo, difícil. Além das dúvidas, seria sobre o que, qual o processo...? Essas coisas. Mas, num belo dia, resolvi encarar o desafio. Sentei diante do PC e deixei fluir. Realmente foi complicado, exigia pesquisas, muita imaginação e paciência, porque não acontece de um dia para o outro. Acabei criando muitos arquivos, de personagens, acontecimentos, trechos importantes, entre outros. Utilizo muito da música, ela me inspira e conduz boa parte da minha escrita. Também tenho arquivos com algumas selecionadas para esse fim. Durante o processo ainda persistia a dúvida se seria um livro apenas ou se teria continuação. Afinal, existia o medo de não agradar o público. Sendo assim, terminaria ali. Por isso o final... bom, daquele jeito. Nossa, é a primeira vez que digo isso em uma entrevista! Mas, depois de algumas pessoas lerem e retornarem com opiniões bem positivas, decidi que daria continuação e então, seriam três livros, uma trilogia, o que acabou tornando a obra uma série foi a possibilidade do quarto livro, o fechamento, por assim dizer.
O que posso dizer sobre o processo de escrita, para finalizar, é que é árduo, mas altamente prazeroso. Pois, a partir de certo ponto, o autor passa a vivenciar tudo com as personagens e é incrível.

Quanto ao processo de publicação, é de conhecimento de grande parte da blogosfera que você junto com outros escritores foram “enganados” por uma editora que, na verdade, não existia. Creio que deve ter sido um golpe bem grande, principalmente para quem estava começando. Você chegou a pensar em desistir? E o que te motivou a continuar?
Realmente o golpe foi enorme. Rapha, é indescritível o que senti. No começo fiquei chocada e bem abatida. Foi inevitável pensar em desistir ou pelo menos em dar um tempo, o que daria grandes chances de nunca mais retornar D.I., minha sorte e creio que a de muitos que passaram por isso, foi ter conhecido pessoas maravilhosas. Pois é, apesar do trauma, a vida me deu esse presente. Acredito que nada foi em vão. Foram essas pessoas e autores incríveis que me ajudaram e agradeço sempre a Deus por tê-las posto no meu caminho. Creio muito nisso, nada, nenhum obstáculo acontece por acaso. É preciso que saibamos reconhecer o melhor em tudo e continuar sempre. Tudo o que ocorreu apenas me demonstrou o quanto eu desejava e desejo D.I., além de minha força de superação e a de tantos outros, que como eu se levantaram e continuaram jogando.

Gi, eu sei que você é super perfeccionista em relação à escrita, língua portuguesa e gramática. Você teve que reescrever muitas vezes algumas partes do livro por achar que estava ruim ou errado?
Estou rindo muito agora.
Super perfeccionista é certo exagero da sua parte, até porque não sou nenhuma expert nessa área. Se fosse, aí sim eu poderia dizer isso. Mas, costumo dizer que sou chatinha com isso. D.I. foi revisado por mim mais de 10 vezes, acredito que umas 14 e mais a revisão de Josy Tortaro. Mas, infelizmente, sempre passam algumas coisinhas. Depois de diagramado, só dei uma passada de olho para aprovar, ou piraria lendo tudo e mais ainda piraria também o Marcelo Pascholin. Tadinho, falei isso para ele.
Certamente, durante as revisões alguns trechos foram alterados, refeitos, cortados, acrescentados... inclusive na minha última revisão.
Quero deixar bem claro, que a revisão é algo muito sério, que autores e editoras precisam levar em alta consideração. Pois, se trata de um produto cultural que será levado a outras pessoas, que o lerão e se não possuem conhecimento da língua, acabarão por levar o que está escrito como certo. É muita responsabilidade.

Dia 05 de novembro será o Grande Lançamento de seu filhinho (como você mesma fala, rs). O que nós leitores podemos esperar de D.I. (Destino Íntimo)?
A data mudou para 6 de novembro, às 18h, porque uma apresentação da peça em que atuo acabou caindo no mesmo dia. Mas, do domingo não passa!
Ah, é meu filhinho mesmo, pois foi criado com muito carinho e amor para ganhar o mundo (que exagero, mas mãe é assim mesmo, né?).
Vocês, leitores, podem esperar muita ação, romance, aventura, paixão e muitos toques psicológicos mesclados à ficção.

E você, o que espera? Quais as expectativas quanto à recepção do público?
Eu, como mãezona coruja, espero que todos aproveitem da melhor maneira o que procurei proporcionar com essa obra.
As expectativas são as melhores possíveis, claro que existe o friozinho na espinha, na boca do estômago, mas é natural. Tenho consciência que é minha primeira obra e que estou engatinhando. As resenhas feitas até o momento são meus pilares de sustentação. Elas refletem o pouquinho do que é D.I. para o público, o que me deixa feliz. Todas escritas até o dia da produção da arte, tiveram um trechinho exposto na contracapa do livro. Uma singela forma que encontrei de agradecê-las.

Para quem quiser comprar D.I. aqui pela internet, onde pode encontrá-lo?
O livro 1 de Destino Íntimo está a venda na lojinha do blog, com preço especial de lançamento.
Mais para frente estará também disponível no site da Editora Literata e alguns outros.
Mas, autografado, apenas no blog do livro.

Daqui para frente, já tem outros planos? Está escrevendo algo novo ou vai se dedicar à divulgação de D.I.?
Voltei a escrever o livro 2, que estava parado desde o trauma do começo do ano. Tomei fôlego e coragem e retomei a escrita, claro que depois de uma revisão básica (a terceira, rs). Mas, ideias pipocam o tempo todo na minha mente. Além das da série D.I., tenho duas novas para outros livros. Porém, isso fica para depois.

Gi, muito obrigada por ter aceitado participar da entrevista aqui no Doce Encanto, é uma honra ter te entrevistado, você é uma querida e eu desejo todo sucesso do mundo para você!!
Raphitcha, sabe o quanto prezo seu carinho para comigo e com D.I., o prazer foi meu em ser entrevistada por você. Obrigada pelos votos de sucesso e desejo tudo em dobro de bom para você, D.E. e tudo o mais que produzirá pela linda jornada que será sua vida.

Para encerrar, gostaria de fazer um bate-volta com, você, pode ser?
Um livro: Dom Quixote
Um autor(a): não tenho nenhum predileto.
Uma pessoa: não existe uma, mas várias.
Uma música: hoje, Kings and Queens, do 30 Seconds to Mars
Uma frase: a vida foi feita para ser saboreada através da luta diária.
Um sonho: vencer no final, mas não sozinha, com você, com todos. Uma humanidade feliz.

Deu para perceber como a Gi é simpática, não é mesmo? *_*

Como viram, o lançamento mudou do dia 05 para o dia 06, abaixo está o convite. Quem mora perto de Presidente Prudente dá um pulinho lá para presitigiar esssa talentosa escritora.

Diz aí, Destino Íntimo será ou não um mega sucesso?!

Beijos!!


12 comentários:

Sanzinha disse...

Realmente, Rapha, Destino Íntimo me parece um ótimo livro e tenho certeza de que será um sucesso.
Eu só não me inscrevo no book tour porque eu tenho um problema terrível com prazos. Ainda mais agora que estou com uma montanha de correspondência atrasada por conta da greve dos correios e estou mandando aos poucos, pra não ficar um absurdo o preço... rs.
Enfim, BT não funciona pra mim, infelizmente.
Mas fico aguardando a resenha do livro.

Beijão querida!
E adorei o novo lay do blog! =D

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

ain, Rapha, amei ser entrevistada por vc!!!!!!

vc é uma pessoa maravilhosa, parabéns aos seus pais por isso, hehe.

Obrigada por tudo, sua linda, linda!!!!

;)

superbjo***

A Leitora disse...

AHHH que linda, a Gih é uma pessoa maravilhosa, to desejando muito sucesso no livro dela!
AH to sabendo do book tour, e pode me colocar nessa pois não perco essa oportunidade.
Adorei a entrevista, é sempre bom saber um pouco mais dos nossos amigos da net e que fomos abençoados em conhecer.
Adorei adorei adorei tudo!
Beijokas enormes para vocês duas.
Brih
Meu Livro Rosa Pink
http://meulivrorosa.blogspot.com

Mireliinha disse...

Adorei a entrevista, Rapha *O*


:*
Mi
Inteiramente Diva

Ana Ferreira disse...

Oi, Raphinha! Tudo bem?

Puxa vida, há quanto tempo eu não apareço por aqui, heim? Fico feliz em saber que você tenha voltado! O novo layout ficou uma graça, mais clean e não menos bonito.
Adorei a entrevista com a Gisele! Ela se mostrou uma autora ponta firme, dedicada e apaixonada pelo que faz, sem dúvidas. Aprecio a força dela por ter superado o trauma com a editora e obter o seu sucesso com uma ótima publicação dessas...
Vou aguardar o lançamento e esperar que os filhinhos da autora viajem para bem longe, cativando a todos :)


Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Rapha!!
Adorei a entrevista com a autora e desejo a ela um tremendo sucesso com seu livro de estreia!
Adorei conhecê-la um pouco mais pelas respostas e eu também fui uma das escritoras "enganadas" pela falsa editora. Aff!!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Paola Patricio disse...

A Gi é super simpática! A entrevista ficou ótima e desejo muito sucesso a ela!
PS: Adorei o novo visual do blog!

Beijos

Bells disse...

Que linda! Muito boa a entrevista com ela, ela merece tudo de bom e muito sucesso, tanto pra ela quanto pro livro.

Beijos,
Belly - Just a Girl

Glaucea Vaccari disse...

Que bacana.
Não conhecia nem a autora nem o livro, e adorei conhecer a autora e o trabalho dela.
O livro parece ser muito bom, só não vou me inscrever no book tour porque tô participando de vários e já tô ficando enrolada =D
Bjo

Rapha disse...

Realmente, a Gi merece tudo de melhor, torço mto por ela! *-*

E GI: eu quem te agradeço, por ter aceitado participar e por essa pessoa incrível!

Beeeijão ♥

Julia G disse...

Ai, ai, o livro é lindo. Adorei a entrevista, a Gi realmente é muito simpática.
Rapha, não sabia desse golpe da "pseudo" editora. Que barra. Mas que bom que está dando tudo certo.

Beijos

Rapha disse...

Pois é Julinha, aconteceu mesmo, triste, né?

Beeijocas

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*