[Resenha] Um Coração Cheio de Estrelas

6 comentário(s)
Sinope: Uma fábula sobre o poder ilimitado do amor. Michel é um garoto órfão que nunca conheceu os pais. Ainda assim, ele é a criança mais feliz do orfanato em que vive. É que Michel tem um segredo: o sorriso de Erin, sua melhor amiga, por quem é apaixonado. Em uma noite fria, Erin dorme e não acorda mais. Os médicos não conseguem diagnosticar o que tomou conta da menina. Ela está em coma. Arrasado, Michel sai vagando pelas ruas procurando ajuda, até encontrar uma estranha e sábia velha que lhe diz o motivo da doença de sua amiga. “A dor que a pôs para dormir é a falta de amor, por ter sido abandonada.” Michel então deve encontrar nove tipos diferentes de amor entre as pessoas, cortar um pedaço em forma de estrelas de suas roupas. Ao final a velha irá tecer um enorme coração. Um livro emocionante, em que o leitor encontra, a cada momento uma surpresa ao descobrir também amor nos pequenos detalhes da vida. | Skoob

Um coração cheio de estrelas é a primeira fábula que leio depois de grande.

Após encerrar a leitura, notei que, com o decorrer dos anos, infelizmente acabamos perdendo o costume de ler essas pequenas histórias que, na maioria das vezes, nos enchem de esperança e acima de tudo nos transmitem lições que levaremos conosco durante toda a vida.

Com esta estória não foi diferente... 

Michel é um garotinho órfão, de 09 anos que vive no orfanato municipal de Selonsville. A maioria das crianças que lá residem são tristonhas, cabisbaixa, sem qualquer perspectiva pra um futuro bom, mas Michel é diferente: o orfanato é seu lar e é ali que também mora o motivo de sua alegria: Erin, a dona de seu pequeno coração! Amigos desde sempre, Erin é a razão por Michel acreditar que há esperança.

Contudo, em uma fria noite de inverno – a mais fria de todas – Erin apaga e, sem qualquer motivo aparente, entra em coma.

Todos desacreditam que ela possa acordar e mudar aquele quadro; estão apenas esperando o momento em que o corazinho dela pare de bater. Todos menos um, Michel, que vai à procura de qualquer coisa que possa curar sua amada. É quando encontra uma moradora de rua que diz a ele que o motivo de Erin ter adoecido é a falta de amor, e que só havia um remédio capaz de curá-la: um coração cheio de estrelas de amor. Mas isto não seria uma tarefa simples: ele teria que descobrir todos os tipos de amor e cortar 09 estrelas das roupas das pessoas que demonstraram o amor, além disso precisaria da 10ª estrela, a mais importante de todas, contudo esta não consistia em outro recorte, ele ainda deveria descobrir do que se tratava.

Cheio de esperança, Michel acredita no que diz a moradora de rua e parte em busca das estrelas de amor. A pergunta que tenho é: e nós, acreditaríamos e correríamos atrás?

A verdade é que quando deixamos de ser crianças – puras, com o coração aberto – desistimos de muitas coisas e nos esquecemos de mais ainda. A propósito, vocês sabem quais são os tipos de amor? Depois de ler notei que muitos tipos estão esquecidos ;/

Se pararmos um minutinho e olharmos a nossa volta, veremos que muita gente sofre da doença da Erin... Será que não está na hora de sairmos em busca de estrelas?

- * -

Com certeza é um livro que vale a pena ser lido!

"Em uma hora de amor, há uma vida inteira." - Honoré de Balzac - Tipo I: O amor romântico.

O que é uma fábula?

Fábulas, assim como os Contos, são estórias curtas, menores que novelas (que são longas). São, grosso modo, histórias fantásticas cujos personagens são animais, os quais, sentem agem e pensam como os seres humanos, recurso literário conhecido como antropomorfização. As fábulas, por serem uma das mais antigas maneiras de contar histórias edificantes, expressam e veiculam uma norma de conduta (moral da história) para sintetizar a essência humana, suas emoções e sentimentos. Contêm um fundo moral para a educação humana e criticam os valores da nossa sociedade.


- * -

Este livro foi uma cortesia da:



6 comentários:

- LoolaB disse...

Oi Rapha!
Quando li esse livro achei gracioso e muito bem argumentado.
O amor é dotado de magia, ele é capaz de curar todos os problemas, mas nem sempre lembramos disso.

Bela resenha.
Beijoca :*
@pirulitolimao

Ana Ferreira disse...

Raphinha,
Esse livro é uma graça mesmo. Uma fábula simples, de poucas páginas e leitura fluida, mas meigo e com uma bela mensagem sobre o amor, como você disse. Sem contar as páginas com citações de autores famosos ao final. Adorei com todo o meu coração <3
Beijo!

Joshua Guimarães disse...

Esse livro deve ser lindo! Não tinha me interessado tanto por ele, mas pela sua resenha percebi que a leitura é mais que obrigatória! Vou procurar ler sim! Ótima resenha :D

Elimar Machado disse...

Menina, fiquei emocionada só de ler a sua resenha. Que estória mais linda. Preciso ler com urgência!

Michele B. disse...

otima resenha
eu nao tinha me interessado por esse livro, mas depois da sua resenha, mudei de idéia, ele pe bem fofinho, irei ler.

http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/


bjos

Marisa disse...

Esse livro parece ser muito meigo! Tipo, o pequeno príncipe.
Deu vontade de ler.

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*