Autor do Mês: Marian Keyes

7 comentário(s)

Como seria maravilhoso poder viver uma das comédias românticas escritas por Marian Keyes! Quem não desejaria poder vivenciar os encontros e desencontros do amor delineados em cada página desses romances? 

Nascida no dia 10 de setembro de 1963, na cidade de Limerick, Irlanda, Marian Keyes pode ser considerada um dos ícones do chick lit – gênero literário cuja protagonista é sempre do sexo feminino e que trata das questões referentes à mulher moderna.

A autora não é um ícone por mera casualidade. Marian Keyes traz a leveza deste gênero literário por meio de narrativas divertidas e interessantes, ao retratar a mulher como alguém independente, culta, audaciosa e, principalmente, senhora de si mesma.

Embora a autora tenha se graduado em Direito pela Universidade de Dublin, não exerceu a profissão. Tampouco permaneceu na Irlanda. Ao contrário, fora morar na cidade de Londres, Inglaterra, onde trabalhou por diversos anos como garçonete. Também há registros de que Marian Keyes tenha trabalhado em alguns escritórios, embora não o tenha feito como advogada.

O cenário vivido pela autora irlandesa não parece completamente estranho para aqueles que já tiveram a oportunidade de ler sua obra, em especial seu primeiro livro, Melancia (Watermelon, no original) em que a protagonista é justamente uma garçonete que vivia em Londres e que havia deixado sua família na Irlanda. Melancia, publicado no ano de 1995 na Irlanda, é uma história de superação, de Claire, uma mulher que fora abandonada pelo marido supostamente perfeito no dia em que dá à luz a filha do casal.

Talvez Melancia possa ser considerada uma obra que conjectura tanto a superação da personagem Claire quanto da própria autora, que vivera momentos dramáticos enquanto tentava vencer o vício do alcoolismo. Inclusive, a protagonista deste romance de Marian Keyes também apresentava problemas com o álcool e consegue superá-los com ajuda da família e com a nova postura adotada pela própria personagem.

Percebemos, portanto, que embora os livros de Marian Keyes tratem de temas engraçados e leves, também abordam temas polêmicos como depressão, vício em bebidas e doenças. E embora a autora tenha começado a escrever em 1993, foi apenas nos anos 2000 que a autora ganhou visibilidade na literatura contemporânea mundial. Suas obras já foram traduzidas para mais de trinta idiomas e vendeu mais de trinta e três milhões de livros em todo o mundo.

No Brasil, foram publicados: Melancia (2003), Férias (2004), Sushi (2004), Casório?! (2005), É Agora... ou Nunca (2006), Los Angeles (2007), Um Best Seller pra Chamar de Meu (2008), Tem Alguém Aí? (2009), Cheio de Charme (2010) e, mais recentemente, A Estrela Mais Brilhante do Céu (2011). 
Retirado daqui.
Interessante destacarmos que Tem Alguém Aí? (2009) ganhou dois prêmios literários: o British Book Awards na categoria de ficção popular e o prêmio Melissa Nathan na categoria comédia romântica. Já pelo romance Cheio de Charme (2010), Marian Keyes recebeu o prêmio Irish Book Award na categoria ficção popular.

Não obstante Marian Keyes seja uma escritora aclamada e adorada, lamentavelmente a autora ainda sofre de depressão e não faz mais aparições em público desde 2009. O único legado de Marian para seus leitores são as obras que continua escrevendo maravilhosamente, ensinando-nos ao mesmo tempo com leveza e crítica sobre os percalços que a mulher moderna tem de enfrentar.

Para este ano, está prevista a publicação no Brasil do romance The Mystery of Mercy Close, título ainda não traduzido para o português. Será mais um livro sobre a família Walsh, apresentada aos leitores no livro Melancia e cujas personagens ganharam espaço em outros romances, como Los Angeles (2007). Para quem quiser saber mais sobre o livro ou mesmo sobre a autora, confiram a página oficial de Marian Keyes aqui.

Para quem ainda não teve a oportunidade de ler um romance de Marian Keyes, recomendamos a leitura de Melancia, que trata de uma temática absurdamente real e que pode nos ensinar muito sobre nós mesmas. Aos curiosos, um trechinho: 


Retirado daqui.
Desculpe, você deve achar que sou muito grosseira. Mal fomos apresentados e aqui estou eu lhe contando as coisas terríveis que me aconteceram. Vou apresentar-lhe rapidamente meu perfil e deixarei os detalhes para depois; por exemplo, se tivermos tempo para isso, vou contar como foi o meu primeiro dia na escola.

Vejamos então. O que devo contar-lhe? Bem, meu nome é Claire, tenho 29 anos e, como disse, tive meu primeiro filho há dois dias (uma menina, com quase três quilos, lindíssima) e meu marido (contei que o nome dele é James?) me comunicou, há cerca de vinte e quatro horas, que vem tendo um caso, já há seis meses — saca essa —, não é nem a sua secretária ou outra mulher charmosa do seu trabalho, mas com uma mulher casada que mora no apartamento dois andares abaixo do nosso. Incrível como isso soa suburbano! E não apenas tem um caso, mas quer divorciar-se de mim
.”

(Melancia. Marian Keyes.)

Boa leitura e até a próxima! 

Daniela de Souto Inocêncio, tem 23 anos, formada em Letras – Português, mora em Brasília. Deslumbrada por livros e música, fez dos primeiros sua profissão e primeiro amor e, da segunda, sua paixão.

7 comentários:

Fabrica dos Convites disse...

Oi Rapha, acredita que eu ainda não conheço o trabalho da autora? Pois é, tenho que concertar isso.
Bjs, Rose.

Alice Aguiar disse...

cara eu acho essa autora muito guerreia sabe.
pesquisei sobre a história de vida dela para fazer uma postagem no meu blog.

Unknown disse...

Amo os livros da escritora Marian Keyes.Já li quase todos.Parabéns pelo blog.Estou amando os temas .Beijos.Nilceia Duclos.
nilduclos@hotmail.com

thaila oliveira disse...

oie, olha eu não curti muito melancia da Marian Keyes, não sei o que foi. Não bateu a leitura comigo ai fiquei meio traumada da autora, sei que ela tem milhões de fãs, mas eu não curti muito ela não

http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Hannah Monise disse...

Adorei o post!
Não sabia muito sobre a Marian Keyes, mas me apaixonei por Melancia, que eu diria que foi o primeiro livro que terminei rindo, de tão divertida a leitura. E não sabia que, quem sabe, Claire seja um pouco dela mesma.
Em breve, quero ler mais obras da autora e me divertir um pouco mais!

Beijos,
Hannah Monise.

Srt . Vasconcelos disse...

Queria ler ao menos umzinho!
toda vez que vou a biblioteca, cobiço, mas acabo não levando kkkk

Rapha disse...

Comecei hj a ler Melancia :)
Finalmente criei coragem ahahahaha eu tbm sempre enrolava pra ler :P

Beijos, meninas, obg pelos comentários :*

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*