[Domingo Cult, por Tullia Maria] Orgulho e Preconceito, Jane Austen

21 comentário(s)
Recadinho da Tullia

Olá, pessoal! Quero aproveitar para desejar um ótimo 2012 para todos vocês... Meio atrasado, mas é a primeira vez, desde a virada do ano, que posto aqui! Tudo de melhor para todos!! ;)

Quanto à resenha, dessa vez apresento um livro que considero um verdadeiro achado... Espero que gostem e comentem! Esse ano vou tentar diversificar ao máximo a Domingo Cult, ok?

Suuuper Beijo, 
Tullia Maria

Resenha

Autor: Jane Austen
Editora: L&pm
Nº de páginas: 400
ISBN: 9788525419644
Veja outras versões: aqui.


Adicione no skoob: aqui.


Compre: Saraiva.

Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.



" É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro na posse de uma bela fortuna necessita de uma esposa."



Um lugarejo no interior da Inglaterra. Uma família composta por cinco moças de personalidades diferentes. Um pai ausente e uma mãe determinada (ou por que não dizer obcecada?) a casar bem todas as suas filhas. Esses são alguns dos ingredientes de Orgulho e Preconceito, considerado a obra-prima da inglesa Jane Austen.

A rotina da família Bennet sofre alterações com a chegada do Sr. Bingley, que se muda para as redondezas e traz com ele o Sr. Darcy, além de duas irmãs não tão simpáticas. A Sra. Bennet (assim como as outras moradoras da região) vê nessa novidade a oportunidade de casar bem duas de suas cinco filhas, já que os rapazes são bonitos e donos de consideráveis fortunas.

A partir desse ponto a trama se desenrola com uma série de encontros e desencontros, situações forçadas, intrigas, convenções e amor verdadeiro. Desde as primeiras páginas já é possível desvendar um pouco da personalidade das personagens centrais, que variam desde a perspicácia de Elizabeth, até a bondade de Jane, passando pelo gênio influenciável de Bingley e pela timidez e orgulho de Darcy. As preferências também ficam claras e a maneira como os pais declaram gostar mais de uma filha que da outra, apontando seus defeitos e qualidades, é impressionante. 

Mesmo não sendo escrito em primeira pessoa, o ponto de vista predominante na obra é o de Elizabeth, o que considero uma ótima escolha, já que a segunda filha dos Bennet possui um grande poder de observação. Pouco a pouco nos tornamos íntimos de Lizzy (apelido de Elizabeth) e acabamos sendo guiados por suas opiniões, o que nos faz, inclusive, tirar conclusões precipitadas e cometer os mesmos erros de julgamento que ela.

Confesso que tive grande receio ao comprar o livro, pois não sou muito fã de romances históricos, mas ao ler as primeiras linhas da obra, fui conquistada por Jane Austen. São inclusive, essas primeiras linhas, as responsáveis por anunciar o diferencial da trama: apesar de tratar de temas tão comuns como relacionamentos, a crítica às convenções permeia toda a obra com um toque de ironia muito bem colocado.

Além de denunciar as convenções, o livro preocupa-se também em exaltar o amor como meio de salvação, amadurecimento e felicidade. Por esse sentimento, algumas personagens são capazes de deixar certas crenças de lado e se permitem enfrentar seus preconceitos, resultando em uniões inicialmente improváveis. Além disso, apenas os que se casam por amor (e não por interesse) conseguem atingir a verdadeira felicidade.

O título é outro aspecto importante na obra que, além de chamar a atenção dos leitores, também adianta os rumos da trama. É no relacionamento que se desenvolve entre Darcy e Lizzy que o orgulho e o preconceito se manifestam, tanto no receio de se envolver com alguém que não está a sua altura como no desprezo por alguém que causou uma primeira impressão tão ruim. 

Uma característica que também merece destaque é o fato do livro ser escrito em tom de confissão. O leitor tem acesso aos conflitos sentimentais das personagens e às impressões que elas possuem acerca do outros, o que contribui para que se sinta mais próximo do contexto da trama (apesar de ser a Inglaterra da virada do século XVIII para o XIX). A autora não se preocupa muito em descrever os ambientes, a menos que estes sejam de especial importância para a história, e prefere dar ênfase ao que há no interior de cada um, o que ajuda a explicar suas posturas e atitudes diante dos acontecimentos. 

O ponto alto da obra fica por conta dos diálogos, inteligentes e, assim como toda a obra, carregados de ironia. Os embates de Elizabeth com o Sr. Darcy são imperdíveis, bem como as conversas da moça com Jane, nas quais Lizzy consegue expressar com facilidade suas impressões sobre as pessoas com quem convive. O único problema, no entanto, é que a autora nem sempre sinaliza quais personagens estão falando, portanto, para não se perder, é preciso ficar bastante atento, o que não é difícil, já que se trata de uma narrativa bastante envolvente. 

Para quem deseja uma leitura leve e prazerosa, capaz de despertar a curiosidade sobre seu desfecho, Orgulho e Preconceito é uma ótima opção, além de ser um clássico da literatura que verdadeiramente merece esse título. 

Para os interessados, apenas um alerta: você poderá se envolver tanto que, ao final da trama, provavelmente estará completamente apaixonado por algumas das personagens. 

Sobre a colunista: 
Tullia Maria Erseni, tem 16 anos, cursa o 3º ano do Ensino Médio e mora no interior da Bahia. É bem capricorniana e uma das suas maiores paixões são os livros!

21 comentários:

Thais Priscilla disse...

Que capa bonita essa de orgulho e preconceito.
Ainda não li nada da Jane mas morro de vontade.

Beijos,
Thais P.
http://thaypriscilla.blogspot.com

Francelline disse...

Adorei a resenha, muito bem escrita.
Nunca tinha lido uma resenha de Orgulho e Preconceito, mas esta ja fez o seu papel e me deixou com vontade de ler o livro. Ele vai entrar pra minha lista de leitura com certeza.

Bjs, Fran
Livros Ao Quadrado

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Tullia! Já li Orgulho e Preconceito e amei! É um dos meus livros favoritos! Beijos!

http://newsnessa.blogspot.com/

Canto e Conto disse...

OI meninas,
Excelente resenha =)

Ainda não li o livro, comecei pelo filme, mas quero muito ler, faz tantos anos. Aliás, Jane é uma das minhas Divas Literárias, espero ter sua obra completa em minha biblioteca, um dia.
Beijos =**

This

Beatriz disse...

Eu já ouvi muita gente falando desse livro, tenho uma curiosidade em conhece-lo.

Gisela M. Bortoloso disse...

Eu AMO este livro, já li umas 4X. É o melhor romance da Jane Austen, realmente um grande clássico literário. Por gostar tanto acabei vendo todos os filmes e séries já lançados sobre o livro e as coleciono. Leia também Persuasão, você vai gostar muito também.
um abraço
Gisela - Ler para Divertir

Jovens Leitoras disse...

Acho que todo mundo já leu esse livro, menos eu :) HAUHAU.
Ótima resenha e Feliz 2012 atrasado pra você também!

Beijos, Bárbara.
Sobre Meus Livros.

Andressa Leite disse...

Comprei ele ano passado. Sempre me recomendaram. Amei a capa desse que você leu *-*.

Adriana T disse...

Resenha maravilhosa!!!Descreveu perfeitamente essa obra tão importante para a literatura mundial.
Eu amo os livros de Austen, acho que a beleza dos livros dela são justamente essa capacidade de descrever o que acontece no intimo dos personagens. Sou fanzona dela.
Beijos
Garota Eclética

Contando Histórias disse...

Está na minha meta de leitura, já até comecei a ler ele, mas acabei parando por um tempo, nem lembro porque. Acho essa versão tão bonita *-*
Muito bom!

Isabela

• Ӗwerton Ľenildo. disse...

Que legal. Até agora nunca li nada negativo sobre o livro.
Acho, de verdade, que vou comprar. hehehe
ótima resenha, meus parabéns. Me deu vontade de lê-lo agora.
Estou seguindo o Blog :D
Achei lindo aqui (;
Visita e segue o meu se gostar também?
Sucesso SEMPRE, beeijão ;*


Ewerton Lenildo - Academia de Leitura
papeldeumlivro.blogspot.com
@Papeldeumlivro

Camila. disse...

Eu A-DO-REI o seu blog! Tudo bem legal por aqui. Suas postagens são bem organizadas e elaboradas. Parabéns!
Eu estou te seguindo, se não se importar, me segue de volta?

http://jovens-garotas.blogspot.com

Beijos e te espero lá!

Nica disse...

Parabéns pela resenha Tullia!

Você captou perfeitamente todos os detalhes, todos os diferenciais dessa obra prima! Sou apaixonada por Sr. Darcy e Elizabeth! Eles são um casal incomum e apaixonante! São dois extremos!
Quanto a leitura histórica, é um dos melhores romances e, sem sombra de dúvidas, Jane Austen é representante da transição da era georgiana para a vitoriana... com leves toques do iluminismo!

Ótima escolha!

Um beijo,
Nica

Camila Leite disse...

" É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro na posse de uma bela fortuna necessita de uma esposa."

Essa é uma das frases mais marcantes do livro, eu assisiti ao filme e apesar de ser bem diferente do livro, gosto muito da atuação da Keira, e o relacionamento de Darcy e Elizabeth é tão, tão... rs bom...
Acho que esse clássico deveria ser leitura obrigatória, em qualquer colégio.
Um Beijão!
Camila Leite

@sonhospontinhos
www.sonhosentrepontinhos.com

She disse...

Muito legal! Feliz 2012 pra vc tb! ;)
Beijo, beijo!
She

@philipsouza disse...

Nunca li nada negativo tmb desse livro, ainda pretendo pefar para ler.... mas esperar mais um pouco até a lista diminuir...

bjos Rapha

Tullia Maria disse...

Oi, gente!! Vim agradecer os comentários!! Muito feliz por vocês terem gostado...

Thais: A capa é linda mesmo... Foi uma das coisas que em chamou atenção! Esse foi o primeiro da Jane que eu li... E fiquei com vontade de ler os outros! Beijos...

Francelline: Obrigada! :) Tomara que você goste do livro... Beijos!

Vanessa: Obrigada! ^^ Também virou um dos meus! Beijoo...

This: Obrigada... Fizemos o contrário, né? Agora eu quero muito assistir o filme! Tomara que consiga ter todos... Beijo!

Beatriz: Vale a pena conhecer... ;D

Gisela: É um livro maravilhoso mesmo... Obrigada pela dica! :) Beijo!

Bárbara: Ei.. Não é bem assim! Há duas semanas atrás eu também não tinha lido... hehe Obrigada! ^^ Beijo...

Andressa: E gostou do livro?? Capa linda mesmo...

Adriana: Obrigada! ^^ Também gosto disso... Acho que estou virando fã! hehe Beijo!!

Isabela: Vale a pena retomar... Às vezes começamos a ler e não dá certo porque cada leitura tem o momento exato pra acontecer! Pelo menos penso assim... :) Capa linda, né??

Ewerton: Vi poucas coisas negativas nele... Mas nada que as qualidades dele não superem... Mas sempre depende muito de gosto literário, né? Eu só tento ajudar com a minha opinião! Obrigada! ^^ Então consegui atingir o objetivo da resenha... hehe Vou ver o seu blog e tenho certeza que a Rapha também!! Beijo...

Camila: Deixo pra Raphinha responder, ok?

Nica: Obrigada! :D Eitaa, um elogio vindo de quem entende de literatura é sempre bom! E ainda com umas informações complementares, né? Beijoo

Camila Leite: Essa frase me fez comprar o livro! Fiquei muuuuito curiosa e gostei da amneira como a Jane começou a obra! Pois é... Quando assistir o filme te falo o que acho! Se fosse leitura obrigatória, tenho certeza que os alunos não reclamariam! :) Beijoo!

She: Obrigada! Beijoo...

Philip: Deixo pra Raphinha responder!!

Beijos a todos!! :D E voltem sempre, né?? hahaha

Hannah Monise disse...

Nunca tive muito interesse em ler esse livro. E acho que nunca li uma resenha tbm. E você escreve resenha tão bem, que me despertou vontade de lê-lo! Adoro livros em que o autor descreve os sentimentos das personagens, assim a gente consegue se envolver bastante.

Vou colocar esse livro na minha lista de desejados!
Ah, e parabéns pela resenha, claro!

Beijos,
Hannah - Secrets of Book.

Pedro_Almada disse...

Mas o que que é isso, Tullia? Que falta de educação a sua resenha!! Não é à toa que você é colaboradora de um blog de extensão na blogosfera! Você escreve muito bem, e tem um ar muito original na forma como você resenha o livro!

Eu já estava bem interessado em ler Jane Austen, gosto do estilo e gosto de escritoras à frente do seu tempo, e Austen não é diferente. Mas, depois dessa resenha, como ficar sem ler Orgulho e Preconceito? Aí não tem jeito! rsrs

Gostei da forma como você se refere aos personagens, já delineando a personalidade de cada uma! Parabéns, Tullia, sua resenhista ordinária! Escreve mais do que bem! xD


Pedro Almada - Inspirados, O Berço das Grandes Ideias!
@InspiradosOBDGI
@Pedro_Almada
http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com/

Rapha disse...

Oiii geente, a Tullia resenha muuuito bem , né não?! Tirei a sorte grande! rsrs

Florzinha, mais um livro que eu quero comprar graças vc! hahahah

Beeijão!

Tullia Maria disse...

Mais comentários? Que bom! ^^

Hannah: Sempre por aqui, né? Obrigada! ^^ Que bom que a resenha cumpriu o seu papel! :)

Pedro: Sempre irreverente na hora de comentar, né? Tomo isso como um elogio... haha Obrigada! ^^ Espero que goste do livro...

Rapha: Obrigada, Flor!! Compre mesmo...

Beijinhos!!

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*