Entrevistando: Enderson Rafael

16 comentário(s)
Voltando com uma das colunas que mais gosto de fazer - oba! *-* 
Amo e amo fazer entrevistas e conhecer um pouco mais nossos autores. Vamos conferir a de hoje?!

Ele tem várias facetas. É formado em comunicação social, trabalha como comissário de bordo, está estudando para se aprimorar como piloto e, além de tudo isso, é um grande autor. Com dois romances já publicados, ele escreveu ainda dois roteiros de longa metragem para cinema e dois ensaios. Já sabem de quem estou falando?! Enderson Rafael !!





Olá, Ende! É um prazer ter você aqui no Doce Encanto. Espero que se sinta à vontade.

Através da biografia que consta no seu site (www.endersonrafael.com.br) dá pra perceber que você é uma pessoa que gosta de fazer diversas coisas ao mesmo tempo, estuda, trabalha, escreve, e isso mostra que diversos “Endersons” existem.

Primeiramente, como é que você concilia todas essas atividades? Tem algum “Enderson”preferido?

Oi, Rapha, é uma honra poder participar um pouquinho do Doce Encanto! Olha, às vezes eu tenho uma certa inveja das pessoas que moram só numa cidade, têm só um emprego, elas parecem ter mais tempo pras pessoas que gostam do que eu. Mas ao mesmo tempo, viver tudo que eu vivo graças à literatura e à aviação me fazem completo, e conciliar tudo isso e ainda dar atenção à família e aos amigos - ao mesmo tempo que estudo e trabalho com eles em volta - acaba por se tornar algo natural, mas que com certeza exige que o dia tenha mais de 24 horas...

Como o Doce Encanto é um blog literário, vamos explorar o Enderson autor rsrs

Todas As Estrelas do Céu, seu primeiro romance, foi escrito em 1999 quando você tinhaapenas 19 anos. Caso o escrevesse hoje, você mudaria algo?

Não que o fizesse de propósito, mas seria um livro totalmente diferente. Nós tendemos a ver o passado romantizado, com as emoções amenizadas e as tristezas perdoadas, superadas. Fico muito feliz de ter podido manter o texto original, pois ele só poderia ter sido escrito por aquele Enderson, naquele momento, e grande parte do sucesso dele foi graças à isso.

Do ano da escrita (1999) até a publicação (2010), passaram-se 11 anos. Durante esse tempo você deixou o original guardado esperando por um bom momento ou foi tentando desde logo a publicação?

Tentei desde janeiro de 2000. Ele chegou a sair em ebook um ano depois, a R$6,10, por uma editora que não existe mais. Mas claro, se hoje em dia ebook já é um campo ainda indefinido, imagine 12 anos atrás, em que nos conectávamos à internet pelo fio do telefone. Depois do fracasso continuei tentando, recebendo negativas de dezenas de editoras. Escrevi "Geribá" em 2000, "Mil Mares" em 2001 e em 2003 terminei "Propaganda e Marketing para vestibulandos, calouros, curiosos e simpatizantes", que acabou por ser publicado em 2006 pela Novas Ideias, mesma editora que publicaria o "Todas" 4 anos mais tarde.

Falando em publicação, quando comecei o blog me lembro que as editoras eram bem mais resistentes em lançar livros nacionais. Você encontrou essa resistência? Já pensou em desistir alguma vez?

Nunca desisti pois escrevo porque gosto, mesmo que isso não me desse dinheiro algum. Sempre encontrei, e acho que ainda há muita. E é uma resistência das editoras, pois o leitor claramente não liga pra isso. Se um livro bom sobre determinado assunto for nacional ou estrangeiro, e receber semelhante verba de marketing, venderá tanto quanto. Claro que há filmes estrangeiros que alavancam certos livros, mas isso também acontece com nacionais. E claro, acredito e insisto que pensar literatura só em termos de Brasil é pensar pequeno: temos que investir, enquanto autores e editoras, no mercado externo, fazer nossa literatura conhecida, respeitada e desejada no exterior. E isso, automaticamente, fomentará o próprio mercado interno. Temos que passar a tratar a exportação tão apaixonadamente e profissionalmente como tratamos a importação de títulos.  

Em 2010, você junto a outras 4 escritoras (Tammy Luciano, Fernanda França, Patrícia Barboza e Leila Rego), fundaram o “Novas Letras”, o primeiro grupo de escritores a saírem em turnê pelo Brasil. Como é que essa idéia surgiu? Você já conhecia as outras autoras?

A ideia surgiu de uma discussão no twitter justamente sobre a valorização da literatura nacional, do ponto em que percebemos que as pessoas se reuniam nas livrarias para eventos de livros estrangeiros cujos autores desconheciam a existência. Percebemos logo que tínhamos um trunfo: nós estávamos aqui e podíamos chegar perto dos nossos leitores, e aprender com eles. Dali foi convidar as pessoas, um foi chamando o outro e após alguns ajustes, o grupo ficou fixo em nós cinco.
Grupo Novas Letras - Tammy Luciano, Leila Rego, Fernanda França e Enderson Rafael

Você acha que o projeto ajudou a disseminar a literatura nacional pelo Brasil?

Completamente. É bastante difícil quantificar quanto dessa onda de autores e publicações nacionais nos últimos dois anos foi culpa nossa, mas o fato de inspirarmos outros grupos de autores e estarmos em contato com editoras, livrarias e leitores é parte desse movimento maior que inclui autores bem mais consagrados que nós mesmos.

E sobre a literatura nacional, como você a vê atualmente? Acha que os leitores estão recebendo melhor os livros de casa? As editoras estão mais flexíveis?

Está muito melhor que dez anos atrás, e um pouco melhor do que quando lancei o "Todas as estrelas do céu", mas temos um caminho longuíssimo pela frente. Os leitores comprarão o que as editoras investirem e transformarem em sucesso. Quando for um autor nacional, fará sucesso tanto quanto se não fosse, simples assim. O problema mesmo é convencer as editoras. Poucas são as médias e grandes que têm investido seriamente em nacionais. Eu tenho o privilégio de estar em duas delas.

Tem alguma dica para dar aos novos escritores que sonham em conquistar seu devido espaço?

Há muitas, mas dá pra resumir em uma: profissionalismo. Quem tiver uma visão profissional do livro, da relação com leitores, editores, livreiros, e mesmo com a própria escrita, ganhará seu espaço e contribuirá em muito pra nossa literatura. Afinal, um dos maiores males do nosso país, e no mercado editorial não é diferente, é o amadorismo.

No ano passado, seu novo romance, Três Céus, foi lançado pela Editora Gutenberg e foi super bem recebido pelos leitores. Você esperava essa recepção?

Eu com certeza desejava e buscava isso. Meu público amadureceu e minha escrita também, e as pessoas que leram um livro e o outro perceberam isso. O "Todas" é mais intuitivo, o "Três Céus" é mais complexo, proposital, estruturado. E ele tem uma beleza que me encanta que é essa possibilidade de visitarmos, em um único livro, três histórias diferentes e paralelas, mas que dividem o mesmo universo, riquíssimo e raramente explorado tão realisticamente, que é a aviação.

Houve muitas comparações com “Todas”?

Na verdade, fora poucos comentários ou resenhas criticando isso ou elogiando aquilo, o "Três Céus" conseguiu alcançar um público diferente do "Todas", pois seu assunto de fundo e a maneira como eu e a editora trabalhamos a distribuição e divulgação do livro permitiu que o livro tivesse uma venda expressiva fora do segmento da blogsfera. E esse novo público está recebendo maravilhosamente bem o livro, melhor ainda do que muitos leitores do "Todas as estrelas do céu". Como estou fora do Brasil desde setembro, está difícil acompanhar de perto, mas eu faço o que posso daqui, e é muito bacana trocar figurinhas com quem leu, tem gente que torce mais pro Lucas, outros pra Paty e outros pro Fernando. Eu gosto de todos!   

Já tem algum novo projeto em mente?? Conta aí pra gente :D

Já sim! Meu próximo romance chama-se "Alba" e estou trabalhando para lançá-lo este ano. Estou quase terminando o livro e minhas beta-readers estão gostando. E olha que elas são extremamente exigentes, mas está sendo muito bom poder contar com elas e acertar os detalhes do livro mesmo antes do final. O que posso adiantar é que será meu primeiro livro em primeira pessoa, algo que meus leitores me cobram há tempos. Espero que gostem do resultado! 

Agora, mudando do escritor Enderson para o leitor, você costuma ler bastante? Qual(is) seu(s) autor(es) preferido(s)? Tem algum livro favorito que gostaria que todo mundo lesse?

Três perguntas e três respostas! Leio bastante sim, mas ultimamente tenho acabado por ler quase que exclusivamente os enormes e numerosos livros do meu curso de piloto. Mas entre meus autores prediletos estão todas os do Novas Letras - porque são excelentes e ainda por cima minhas amigas - vários outros nacionais, Paula Pimenta, Babi Dewet, Janaína Rico, Lycia Barros, Leandro Schulai, e mais muita gente que eu gastaria muitas linhas aqui dizendo e acabaria fazendo injustiça por não lembrar de todos. Alguns por escreverem coisas que me agradam muitíssimo, outros porque têm um tato com o público incrível e outros por ambos os motivos. Adoro livros de não-ficção, e entre meus últimos livros lidos estão dois nacionais excelentes e muito pertinentes num país de memória curta e cultura rasa como o nosso: "A saga brasileira", de Miriam Leitão - que inclusive ganhou o Jabuti - e "Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil", de Leandro Narloch. Mas dois livros que recomendo como indispensáveis pra entender o mundo, "Mar sem fim", de Amyr Klink e "Bilhões e Bilhões", de Carl Sagan. Geniais.   

Bom Ende, para quem ainda não conhece muito suas obras, o que o leitor pode esperar? E onde seus livros podem ser encontrados?

Conhecendo ou não, uma boa ideia é visitar meu site www.endersonrafael.com.br que tem biografia, agenda, sinopses dos livros e mais um monte de conteúdo bacana e que procuro, na medida do possível, manter atualizado. Mas o que posso dizer sobre meus livros é que são livros que eu amaria ter lido, mas como ninguém escreveu, eu fui lá e fiz! Sou extremamente comprometido com a verossimilhança na minha escrita, e pesquiso muito antes de colocar nas minhas histórias os cenários e acontecimentos que enriquecem as tramas - ficou com cara de currículo essa frase! Todos os meus três livros publicados podem ser encontrados nas maiores livrarias do país, quando não fisicamente, no catálogo online. E em breve teremos novidades, assim que a editora autorizar eu conto! Beijo enorme e pode ficar sossegada, Rapha, há muitos e muitos livros pra eu escrever ainda, é uma honra tê-los como leitores, amo muito essa profissão. Muitíssimo obrigado mais um vez pelo espaço no Doce Encanto! 

Muito obrigada, viu?! Sucesso em todas essas suas facetas! E independente do que esteja fazendo, não deixe de ser escritor e nos presentear com novas obras, hein? :)

Eu e Ende :)

16 comentários:

Aline Gasparini disse...

Olá Rapha!
Particularmente adoro entrevistas. Na verdade, tenho muita curiosidade em ler algo do Enderson já faz muito tempo, sempre vi criticas muito boas em relação a Todas as estrelas do céu, consequentemente acabei fiquei mega curiosa em relação a história. Enfim, adorei a entrevista, ficou realmente ótima e o autor é realmente muito simpático.

Beijos&beijos
Book is life

Philip Rangel disse...

Adoro entrevistas suas Rapha. Quando temos a oportunidade de conhecer os autores e suas obras. Gostei de como você abordou toda temática dele.

beijo

Philip Rangel
Entrando Numa Fria
www.entrandonumafria.com.br

Hannah Monise disse...

Amei a entrevista, Rapha!
Muito legal saber um pouco mais dos autores nacionais, né?
Pretendo fazer uns posts assim no SB também.

Beijos,
Hannah - Secrets of Book.

Gabriela Wegner disse...

Oi, Rapha.
Ainda não li nada do autor, mas tenho muita curiosidade em ler, principalmente, "Todas as estrelas do céu", que é um livro super bem falado pela blogosfera.
Eu adorei a entrevista.
Desejo todo sucesso ao autor!
Beijos.

http://livrosemeninas.blogspot.com

Marli Carmen disse...

Olha, que legal poder conhecer mais do autor...ele tem um trabalho lindo. Quero muito adquirir um dos seus livros.
Beijocas
http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Livroterapias disse...

Muito legal conhecer novos autores!
Adorei a foto
Beijos
Rizia - Livroterapias
http://livroterapias.blogspot.com.br

Paola Patricio disse...

Ei Rapha!
O Enderson é um amor! O conheci num evento aqui na FNAC BH!!! Ele e as meninas do Novas Letras!!

Ótima entrevista!

beijos
http://plantaoonline.blogspot.com.br/

Adriana Balreira disse...

Rapha,
Já conhecia o Enderson. Já tinha visto um livro dele em algum blog que eu sigo. Mas é muito bom saber como o autor brasileiro está sendo mais prestigiado hoje em dia. Já li vários livros dessa nova geração e amei todos.
beijos
Adriana

Lú Miranda disse...

Adorei sua entrevista, ele e o livro parecem ser bem legais. Quem sabe um dia eu leio o livro dele.

clicandolivros

Beijos, flor.

Mylla Stefany disse...

Ah Rapha, eu também adoro entrevistar os outros, é tão divertido, né? Principalmente quando você faz ao vivo, mesmo. Eu só consegui entrevistar 2 autoras ao vivo.
Gostei bastante da sua entrevista e confesso que eu não conhecia o autor e nem a obra.

Respondendo o seu comentário:
Rapha, como assim? Você tem que ler garota!
Sai desse computador e vai logo ler um desses livros, menina! Hahahaa ;D

Beijokas :*

Ah, te mandei um e-mail sobre os marcadores, vê lá! ;)
Blog da Mylloka

Michelle Bowkunowicz disse...

Amei a entrevista. Sou mega curiosa para ler ambos os livros dessa autor!! estão na minha wishlist faz tempo. Parece serem ótimos.

http://www.lostgirlygirl.com

bjos

Mireliinha disse...

O Ende é um fofo! \o/ Todo o sucesso pra ele!
E parabéns pra Rapha pela entrevista tão legal! :) Adoro conhecer um pouco mais dos autores e suas obras!

:*
Mi
Inteiramente Diva

Vanessa disse...

Olá.
Ain, adorei a entrevista. Eu ainda não li nenhum livro desse autor, mas já vi ótimos comentários sobre eles. Super legal.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Lilian Britto disse...

Oi Rapha :)
Adoro saber mais sobre os autores, isso me aguça a vontade de ler seus livros e saber como sua personalidade desenvolveu determinado assunto.
Ótima sua entrevista, parabens! "Todas as estrelas do céu", está em minha lista de leitura ^^
Beijos e obrigada pelo comentário em meu blog =*

@morenalilica
Doce Insensatez

Julia G disse...

Oi Rapha, que legal a entrevista! Super bem pesquisada antes e com perguntas inteligentes. E adorei as respostas do Enderson, consegui mais várias facetas dele só com suas idéias, e que nem foram citadas! rsrs
Parabéns!

Beijos

Marcella Jordanna disse...

Ainda não li nenhum livro do Enderson, mas ele foi um fofo com os leitores na Bienal de São Paulo. Estou louca para ler Três Céus! Adorei os autores nacionais preferidos dele! É sempre bom saber mais sobre nossos autores (:

Beijos,
Mars - Letras de Chá.

Postar um comentário

Olá, muito obrigada pela visita!
Aproveite e deixe sua opinião a respeito do post, vou adorar! ;)

Para que eu possa responder seu comentário, deixe seu twitter, facebook, e-mail, ou qualquer outra forma de contato rsrs :D

Beijos e volte sempre :*